Assaltos a ônibus estão em queda na Região Metropolitana do Recife, acreditem - AGRESTE CONECTADO

Assaltos a ônibus estão em queda na Região Metropolitana do Recife, acreditem

Share This

Muitos passageiros vão ler essa notícia com desconfiança, principalmente três dias depois de mais um registro na linha TI Xambá/Príncipe, em Sítio Novo, Olinda, quando o coletivo com 50 passageiros foi assaltado e um deles chegou a ser agredido com um tapa no rosto. Mas ela precisa ser dita: os assaltos a ônibus estão tendo redução na Região Metropolitana do Recife. E a queda é expressiva. Além disso, tem sido consecutiva: 46,06% de janeiro a julho de 2018 comparando com o mesmo período de 2017. Antes de mais nada é importante destacar que a base de dados é a oficial, ou seja, da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS). E que ela é bem diferente dos números levantados informalmente pelo Sindicato dos Rodoviários – que, embora também tenha confirmado uma redução, traz números até três vezes maiores do que os apresentados pelo governo do Estado.A queda oficial vem sendo registrada há onze meses, desde setembro de 2017, quando o Estado começou a esboçar, de fato, uma reação à explosão da violência no transporte coletivo do Grande Recife, verificada desde meados de 2016. Foi nessa época que lançou nas ruas a Força-Tarefa Coletivos. E, pelos cálculos da SDS, essa redução se manterá neste mês de agosto. É claro que o sentimento de quem utiliza os ônibus diariamente, especialmente nos horários fora do pico e à noite, continua sendo de medo e, em muitos casos, de verdadeiro terror. Mas os dados oficiais confirmam a queda.Vamos a eles. Segundo a SDS, de janeiro a julho de 2018 foram registrados 528 assaltos aos ônibus do Grande Recife. Já no mesmo período de 2017, quando a violência no transporte público estava no ápice, havia registro de 979 investidas. Tendo como base o total de 26 mil viagens realizadas diariamente pelos quase três mil ônibus em operação, a SDS anuncia que os índices representam uma média de duas a três investidas por dia. “É como se a chance de um ônibus em circulação na RMR ser assaltado fosse de 0,007%. É muito pouco, mas mesmo assim para nós tem importância. Ninguém aqui está comemorando essa redução. Ainda é muito, mas é uma demosntração clara de que o Estado tem trabalhado forte e permanentemente para reduzir a violência no transporte público. São onze meses de queda nos assaltos a ônibus. Temos registrado essa redução desde que a Força-Tarefa Coletivos foi lançada, no fim de agosto de 2017. No mês seguinte, setembro, começamos a verificar a redução”, afirmou o secretário-executivo de Defesa Social e coordenador da Força-Tarefa Coletivos, Humberto Freire.Os números do Sindicato dos Rodoviários de Pernambuco, entretanto, passam bem longe da estatística oficial do governo do Estado, embora também confirmem uma redução das investidas. Para a entidade que representa os motoristas, cobradores e fiscais de ônibus, aconteceram 2.338 assaltos entre janeiro e julho de 2017 e 1.523 no mesmo período de 2018. O que significa uma queda de 34,85%. “Não negamos que está havendo uma redução sim, mas ainda não temos o que comemorar. Mil e quinhentos assaltos em sete meses é muita coisa. A violência está generalizada e o governo de Pernambuco precisa investir muito mais nas ações de combate aos assaltos porque os ladrões migram de um ponto para outro. Além disso, o Estado não contabiliza o verdadeiro número de investidas. Quando a renda dos veículos não é levada e apenas os passageiros são roubados, não há registro do assalto”, argumenta Genildo Pereira, da direção do sindicato.
Fonte: jconline PUBLICIDADE: FACULDADES INTEGRADAS DA VITÓRIA DE SANTO ANTÃO, ACESSE O SITE CLIQUE NO BANNER!

PUBLICIDADE: LÂMINA SELVAGEM CONFIRA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK, CLIQUE NO BANNER!

Nenhum comentário:

Postar um comentário