TORCEDOR DO SPORT É HUMILHADO MAIS UMA VEZ POR UM TIME QUE JOGA PÉSSIMO FUTEBOL - AGRESTE CONECTADO

TORCEDOR DO SPORT É HUMILHADO MAIS UMA VEZ POR UM TIME QUE JOGA PÉSSIMO FUTEBOL

Share This
Antes mesmo de entrar em campo para enfrentar o Botafogo, neste sábado (25), pela 21ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, o Sport ingressou na Zona de Rebaixamento. Isso porque o Atlético/PR, que tem menos jogos realizados que o Rubro-negro, havia derrotado o Grêmio, de virada, por 2x1, e empurrado o time pernambucano para a 17ª posição, precisando mais do que nunca de colocar um ponto final na má fase pós Copa do Mundo.

O Rubro-negro, no entanto, não conseguiu virar essa chave e sofreu mais uma derrota, por 2x0, chegando ao 11º jogo sem vitória no Nacional. A sequência é incômoda, mas o desempenho do time é ainda mais desconfortável. O goleiro do Botafogo, por exemplo, pouco trabalhou na partida. Com o resultado, o time carioca abriu cinco pontos de distância em relação aos rubro-negros, que somam a segunda derrota seguida contra adversários diretos na parte de baixo da tabela - perdeu para o América/MG no jogo passado.

O Sport, agora 17º, continua com 20 pontos, enquanto os cariocas foram a 25 e, por enquanto, ocupam a 11ª posição - a 21ª rodada será completada neste domingo (26). Na próxima rodada, o Botafogo visita o Grêmio, no sábado (21), enquanto o Sport recebe o Paraná, na Ilha do Retiro, no domingo (22).

Jogo

Em um verdadeiro duelo de seis pontos, entre dois times que vivem momentos complicados na competição, o Botafogo fez o dever de mandante e buscou o domínio ofensivo. O time carioca teve ao menos quatro chances reais de gol no primeiro tempo. Primeiro com Igor Rabello, de cabeça, depois com Gilson, que parou em boa defesa de Magrão e, na sequência, Ernando afastou. Luiz Fernando, por sua vez, balançou as redes, mas a arbitragem assinalou posição irregular do atacante. Já Brenner, depois de receber e dominar lançamento na pequena área, arrematou e parou em Magrão, que operou novo milagre quando Joel Carli pegou o rebote.
Diante do volume apresentado, o Botafogo deixou claro que sofre com as finalizações - tem um dos piores ataques do certame. Já o Sport, embora tenha conseguido desarmar mais do que o adversário, não se encontrou ofensivamente no primeiro tempo, apresentou dificuldades em manter a posse de bola e em criar oportunidades para chegar ao gol carioca.
Na saída para o intervalo, Magrão alertou para a necessidade de controlar mais os lances para sofrer menos na partida. Mas o time pernambucano teve postura exatamente contrária. Seguiu dando cochilos na defesa e sem volume ofensivo. O Botafogo, por sua vez, cresceu ao ver os espaços oferecidos pelo Sport. Chegou seguidas vezes até que Joel Carli, de cabeça, livre de marcação, abriu o placar aos 16 minutos da etapa final.

Quase na sequência, Eduardo Baptista tirou Marlone, em mais uma atuação apagada, e colocou Michel Bastos. Pouco depois, foi a vez de Andrigo entrar na vaga de Morato. Pouco mudou. O time continuou desconexo, sem entrosamento na criação e dando espaços aos adversários. Depois, ainda lançou Rafael Marques no lugar de Deivid, abrindo mais o time. Foi questão de tempo para o Botafogo ampliar, já que chegava na área com tranquilidade trocando passes sem ser incomodado. Aos 38, Aguirre fez o segundo, após tabelar com Erik. E, não fossem as defesas de Magrão e as dificuldades do ataque botafoguense, o placar poderia ter sido mais largo.

   Ficha do jogo

Botafogo 2
Diego Loureiro; Marcinho, Joel Carli, Igor Rabello e Gilson; Jean, Matheus Fernandes e Leonardo Valencia (João Pedro); Erik, Luiz Fernando (Rodrigo Pimpão) e Brenner (Aguirre). Técnico: Zé Ricardo.

Sport 0
Magrão; Gabriel, Ronaldo Alves, Durval e Ernando; Deivid (Rafael Marques), Fellipe Bastos e Marlone (Michel Bastos); Morato (Andrigo), Rogério e Hernane Brocador. Técnico: Eduardo Baptista

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e Ciro Chaban Junqueira (DF)
Cartões amarelos: Dudu Cearense, Igor Rabello (Botafogo); Deivid, Ronaldo Alves (Sport).
Gols: Joel Carli, aos 16' do 2º tempo, e Aguirre, aos 38' do 2º tempo.
Público/Renda: 6.031/R$ 43.980,00
Com informações da Folha de Pernambuco PUBLICIDADE: FACULDADES INTEGRADAS DA VITÓRIA DE SANTO ANTÃO, ACESSE O SITE CLIQUE NO BANNER!

PUBLICIDADE: LÂMINA SELVAGEM CONFIRA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK, CLIQUE NO BANNER!

Nenhum comentário:

Postar um comentário